Growth Tech

O que é Growth e Como Aplicar no Seu Negócio

O que é Growth e Como Aplicar no Seu Negócio

Victor Pacheco

25 de abr. de 2024

25 de abr. de 2024

10 Minutos

10 Minutos

Growth Hacking é um termo que pode significar uma mentalidade ou um conjunto de estratégias voltadas para o crescimento acelerado de empresas, criadas a partir de dados, hipóteses, testes e avaliações empíricas. A seguir, vamos nos aprofundar na compreensão sobre o que é Growth Hacking, seus benefícios, aplicações e técnicas. 

Growth Hacking combina habilidades de análise de dados, marketing e tecnologia para:

  • Identificar necessidades e gargalos da empresa;

  • Criar uma hipótese de solução;

  • Executar experimentos;

  • E avaliar resultados;

O crescimento acelerado proposto no que significa Growth Hacking é pautado também pela  sustentabilidade do negócio e no uso mínimo de recursos. Por essas razões, é uma mentalidade muito comum em ambientes de startup, que precisam crescer rápido e possuem poucos recursos. Entretanto, sem dúvidas, o Growth Hacking é para qualquer negócio.

O que é Growth Hacking?

O Growth Hacking é uma mentalidade empresarial voltada para o crescimento do negócio. 

A partir do levantamento de hipóteses, modelagem básica de uma solução e avaliação dos resultados, a empresa confirma ou exclui uma estratégia de otimização de processos, produtos ou comunicação. 

De maneira geral, o Growth Hacking atua a partir de hipóteses e experimentos visando resultados rápidos para a empresa. 

As metodologias que surgiam associadas ao que significa Growth Hacking são orientadas para facilitar o entendimento e aplicação dessa mentalidade. 

Como aplicar Growth Hacking?

Como dissemos, o Growth Hacking é uma mentalidade voltada ao crescimento, que deve ser incorporada à cultura organizacional. Entretanto, para começar a desenvolvê-la, em busca de alcançar um rápido crescimento empresarial, uma série de metodologias passaram a ser desenvolvidas.

Uma forma de aplicar o Growth Hacking é a partir do cumprimento de seis etapas:

  1. Identificação da demanda;

  2. Criação de hipóteses;

  3. Modelagem da solução;

  4. Teste;

  5. Avaliação de resultados;

  6. Implementação ou descarte.

Cada etapa é fundamental para gerar aprendizado e resultado. É importante seguir com o experimento até o final, garantindo que a equipe aprenderá com os erros e não voltará a cometê-los. Tudo isso gera maior velocidade para as aplicações das próximas hipóteses.

1. Identificação da demanda

Para começar um projeto de crescimento acelerado é preciso identificar lacunas do negócio ou áreas estratégicas que devem ser priorizadas. 

O modelo de Growth Hacking visa o crescimento rápido, mas não desordenado. Para isso a equipe deve voltar seus esforços e se concentrar em uma área de cada vez. 

Para identificar onde agir é possível avaliar os indicadores estratégicos da organização em busca de gargalos.

Por exemplo, uma loja virtual tem muitos acessos mas poucas conversões de vendas. Gerar hipóteses sobre o que fazer para melhorar as conversões é um exemplo de definição de demanda. 

Perceba que a simples ideia de “precisamos aumentar as vendas” é muito abstrata sobre onde a equipe deve atuar, por isso é preciso identificar onde está o problema. No exemplo acima, não há, inicialmente, um problema de usuários na plataforma, mas sim de conversão. Entre as hipóteses para isso podem estar: 

  • Preços pouco competitivos;

  • Problemas de checkout complexo e demorado;

  • Frete alto;

  • Página com problema de carregamento;

  • Baixa confiança no site;

  • Fotos ruins dos produtos, etc.;

Tente ser o mais específico possível na coleta de dados. Se você identificar que muitos clientes montam um carrinho de compras, mas o abandonam, você reduz a lista de possíveis problemas e, consequentemente, de possíveis soluções. 

Nesse caso, é provável que o problema do e-commerce esteja no checkout. Logo, as hipóteses se concentram nessa etapa da compra e não em outras questões do site, como velocidade de carregamento, preço e qualidade das fotos. 

2. Criação de hipóteses

Com o problema definido e bem recortado é hora de criar hipóteses sobre o que fazer para resolvê-lo. 

Uma observação se faz necessária. Quando falamos de problema, nem sempre é exatamente um problema, um erro ou uma falha. Mas algo que pode ser otimizado, mesmo que já apresente bons resultados. Afinal, é sempre possível melhorar, concorda? 

Crie soluções focadas em melhorar ou resolver o problema levantado e defina quais métricas você deseja impactar com a solução considerada (melhorar as taxas de conversão, por exemplo). 

Lembre-se que existem muitas soluções simples. Comece por elas. Além disso, envolva a equipe e faça um brainstorming para definir hipóteses de soluções.

3. Modelagem da solução

Com a hipótese em mente, organize a solução que será testada. Para isso coloque no papel:

  • Qual é a hipótese;

  • Quais métricas deve ser impactadas e avaliadas;

  • Profissionais que estão envolvidos no processo;

  • Ferramentas que serão usadas;

  • Lista de atividades do experimento;

  • Qual a periodicidade do acompanhamento.

4. Teste

Essa fase é a de colocar em prática o que foi planejado. Lembre-se de ter um líder para o projeto. Ele deve garantir que as etapas serão cumpridas e o projeto será posto em prática com a qualidade e a dedicação necessárias. 

Organizar a priorização das ideias e testá-las é uma etapa indispensável para avaliar hipóteses e seus resultados. 

É provável que você precise de algumas ferramentas de Growth Hacking. Falaremos sobre elas ainda neste artigo. 

5. Avaliação de resultados

Mesmo que o resultado não seja o esperado, a ideia por trás do que é Growth Hacking é aprender. 

Identifique se a hipótese se confirmou ou o que aconteceu de errado. 

 6. Implementação ou destacarte

Se os processos e as hipóteses foram confirmadas, busque entender como escalar esse resultado e o processo estabelecido para alcançá-lo. 

O crescimento, dentro da mentalidade de Growth Hacker, está relacionado à capacidade de escalar um processo, replicando-o e automatizando-o.

Todo o modelo do que é Growth Hacking está atrelado a um plano de crescimento acelerado que é rapidamente definido, construído, testado e aplicado ou descartado, absorvendo erros e acertos para o próximo ciclo.

De forma resumida, a aplicação da mentalidade Growth Hacking pode, em parte, ser transcrita para uma metodologia baseada em: 

  • Definição de um objetivo claro;

  • Apresentação de uma hipótese sobre causas e soluções;

  • Realização de experimentos que comprovam (ou não) a hipótese;

  • Uso de ferramentas de teste e acompanhamento.


Teste

Sem dúvidas as ferramentas de teste também fazem parte do leque de plataformas necessárias para um bom desenvolvimento da mentalidade Growth Hacker da empresa. 

Para essa etapa indicamos duas ferramentas: 

  • Marketo: além de permitir a realização de testes variados, o software permite que a análise de dados crie novas estratégias, como mudanças na jornada do cliente e personalização em escala.

  • Google Optimize: permite criar e validar testes A/B em tempo real, tornando o processo ainda mais rápido. 

Quer conhecer mais ferramentas para Growth Hacking? Confira o webinar gravado com Tony Ventura , no vídeo abaixo. O conteúdo é extenso, mas é bem completo. Vale conferir!

Sobre a Ghost

Cadastre seu email e receba insights exclusivos que elevarão a estratégia do Seu Negócio para o próximo nível!

Vamos Marcar um Café

Buscando Automatizar Processo do Seu Negócio?

Cadastre seu email e receba insights exclusivos que elevarão a estratégia do Seu Negócio para o próximo nível!

Ghostlab7

Quem Somos

Quem Somos

Nossos Números

Nossos Números

Founders

Founders

Blog

Blog

sOBRE NÓS

Serviços

Serviços

Nossas Skills

Nossas Skills

Cases de Sucesso

Cases de Sucesso

VEJA O QUE PORDEMOS CRIAR PARA VOCÊ

VEJA O QUE PORDEMOS CRIAR PARA VOCÊ

© 2024 — Made by Ghost